Blog > Stories @Axians > “Ao andar pelo deserto já vi de tudo. Mas este foi o meu maior choque cultural”

Depois de anos de aventuras no deserto, o Pedro pensava que estava preparado para tudo. Mas não podia ter antecipado isto. Esta é a história do Pedro @Axians.

 



Era a festa de Natal da empresa em que acabara de entrar, e o Pedro perguntava- se se não estaria na sala errada.

Não reconhecia a pessoa no palco. A forma como se vestia não batia com a imagem mental que construíra. E, quando começou a falar, a estranheza foi ainda maior.

Foi um choque cultural – mesmo para o Pedro, que já tinha passado por alguns.

Todos os anos, no seu todo-o-terreno, o Pedro arranca para o deserto. O objetivo: surpreender-se com outras realidades, outros olhares sobre o mundo e a vida. Como o olhar daquela pessoa que, na primeira dessas viagens, surgiu por entre as dunas com uma pá para o ajudar a desatascar o seu jipe.

Morava numa tenda, ali no meio do nada, e todos os dias fazia duas horas com o seu burro para buscar água. Quando o Pedro lhe perguntou como era possível viver assim, o homem sorriu. Ele é que não entendia como se pode viver agarrado ao telemóvel, a stressar com os horários, como se vive numa cidade.

Hoje, no deserto, o Pedro já é um peixe na água. Mas não foi assim que se sentiu naquele primeiro Natal na Axians.

De fato e gravata, não destoaria mais se vestisse o traje dos beduínos. À sua volta, estavam quase todos de jeans e ténis. Incluindo o CEO – a tal pessoa que subira ao palco, e cujo discurso o surpreendeu ainda mais do que a roupa.

Em vez de desfiar os números e resultados do ano, como o Pedro sempre vira acontecer no seu trabalho anterior, estava a falar de causas. Projetos sociais apoiados pela empresa, por sugestão dos colaboradores.

Era, de facto, uma outra cultura – mas à qual, passado o primeiro choque, o Pedro não teve dificuldade em se habituar. Ali mesmo na festa pôs a gravata no bolso. E já nem estranhou quando, tempos depois, um amigo lhe ligou e passou o telefone a “alguém que lhe queria falar”. Era o mesmo CEO, que não quis deixar sem registo a descoberta de ter com o Pedro um amigo em comum.

Hoje, mais do que a informalidade, mais ainda do que os projetos desafiantes que são o seu dia-a-dia, isto é o que o Pedro mais aprecia na Axians: a forma como ali se valorizam as pessoas.


Como o deserto, é uma realidade bem distinta daquela de onde vinha – só que, neste caso, a ideia é ficar. Na Axians, o Pedro encontrou a sua tribo.

E tu, também andas à procura de uma cultura onde te sintas em casa? Se queres dar o melhor de ti num ambiente descontraído que te ajuda a evoluir, vê as vagas que temos disponíveis.

Sobre o Pedro

O Pedro é um profissional experiente que já passou por diferentes setores. Desde que se juntou à Axians, tem gerido projetos que melhoram as vidas de milhares de pessoas. Não tem dois dias iguais, e é assim que os prefere. É também por isso que gosta tanto de desporto e de fazer grandes viagens. Por motivos de confidencialidade, não divulgamos o seu apelido.


Sobre a Axians


A Axians é uma marca do grupo VINCI Energies, dedicada à Transformação Digital das empresas portuguesas. Cultivamos uma relação de proximidade, e acreditamos que a tecnologia só faz sentido com um toque humano.

Aqui, cada pessoa tem uma voz. E não só no que toca ao trabalho. Também financiamos projetos propostos pelos nossos colaboradores, e que atuem em quatro áreas de intervenção social: empregabilidade, inclusão social pela via da habitação, mobilidade solidária e atuação em bairros prioritários. Estamos a recrutar e queremos contar contigo.


Como te podes candidatar


Na Axians, estamos sempre à procura de pessoas com talento e motivação. Se achas que tens o que é preciso, estas são três vagas que te podem interessar:

 

  • Administrador Middleware: se tiveres experiência superior a 7 anos em ferramentas Middleware, e estiveres confortável com Application Servers, sabe mais sobre esta vaga aqui.

  • Analista Programador ORACLE BI: se tens experiência com bases de dados Oracle, e dominas PL/SQL, candidata-te aqui.

  • Developer Java: para te candidatares, precisas de pelo menos 5 anos de experiência em desenvolvimento Java, preferencialmente back-end, e skills sólidos em Base de Dados relacionais. Vê mais detalhes aqui.

  • Pre Sales (Cloud): se tens Licenciatura em Engenharia Informática/Telecomunicações ou áreas similares e experiência profissional mínima de 3 anos na elaboração de propostas de serviços TI/SI e de apoio na qualificação de oportunidades comerciais, candidata-te aqui.


Há muitas outras vagas para developers em Lisboa, no Porto e em Aveiro. 

 

VER POSIÇÕES DISPONÍVEIS